Topo

Panoramas suíços – Lucerna, a cidade charme

Panoramas suíços – Lucerna, a cidade charme

Banhada pelo Lago dos Quatro Cantões é perfeita para sua próxima rota

 

 

A bela Lucerna é considerada o Coração da Suíça

 

 

Tirando o “leão moribundo” esculpido em pedra em homenagem aos soldados heroicos mortos nas Tulherias em 1792, considerado o pedaço de pedra mais triste de toda a Europa ( * leia detalhes na legenda) , Lucerna é pura alegria. Um lugar charmoso e repleto de energias positivas, quem sabe emanadas pelas águas que a circundam (do rio e do lago). A cidade é considerada por muitos a síntese do país. O Coração da Suíça.

 

O Monumento do Leão foi erguido em 1821, em homenagem aos soldados suíços que morreram durante a Revolução Francesa, tentando, no Palácio das Tulherias, Paris, defender a família real (crédito Lucerne Tourism)

 

 

A ponte Kapellbrücke, chamada de Ponte da Capela,  data do século XIV e servia de fortificação

 

 

“Se você tiver pouco tempo para desbravar as maravilhosas paisagens da Suíça, opte por Lucerna, que faz parte de uma região de descobertas e que é banhada pelo Lago dos Quatro Cantões (leia também nesse post sobre o Monte Tilsti e Endelberg, imperdíveis para quem está na região). Assim que você desembarcar na estação de trem e cruzar seu portal, vai entender o que digo. A alguns passos dali estão restaurantes, lanchonetes, a roda gigante, cafés e o mercado de flores e de frutas.

 

Suba na roda gigante para ver a cidade do alto

 

 

E como pano de fundo, o lago e as pontes “Kapellbrücke” e “Spreuerbrücke, presentes em todos os cartões postais.

 

A primeira, construída em madeira e repleta de floreiras encantadoras e de cenas da história da Suíça e de Lucerna – além das biografias de seus patronos São Leodegário e de São Maurício – (“Kapellbrücke”) remonta ao século XIV.

 

A outra, (“Spreuerbrücke”) tem seu nome ligado ao descarte de grãos ( Ponte das cascas de grãos), já que somente dela o processo poderia ser feito nas águas do rio Reuss . Ambas serviram no passado também como fortificação.

 

Cenas da história da Suíça presentes na ponte construída em madeira ( Kapellbrücke)

 

 

Ao lado, chama a atenção a Torre d’água, em formato octogonal, com mais de 34 metros de altura, outro símbolo de Lucerna. Que no passado (a construção foi por volta de 1300) serviu de arquivo, cofre, prisão e sala de interrogação e tortura.

 

A torre d’água data do ano 1.300. Serviu de lugar de interrogatório e até de tortura

 

 

Continue caminhando para ver e se encantar com muito mais.  Entre outras coisas com a Igreja dos Jesuítas, museus e a Museggmauer com suas belas torres. Mesmo que você esteja fora de forma, conseguirá subir a ladeira e as escadarias para ver, também ali,  toda a cidade do alto. A muralha faz parte do muro de fortificação construído após o ano de 1386. Tem três torres abertas ao público. A Zytturm é ornamentada pelo relógio mais antigo da cidade, datado de 1535. A igreja dos jesuítas, por sua vez, foi construída por volta de 1666 constituindo-se no primeiro edifício barroco da Suíça, cujo patrono é o irmão Klaus (o hábito religioso original dele pode ser visto ali).

 

Caminhe pelas ruas para conhecer prédios medievais

 

 

O Centro Histórico

 

Para descobrir as riquezas do Centro Histórico de Lucerna, todo medieval, basta atravessar a ponte. Caminhando pelas ruazinhas antigas, estreitas e cheias de mistério e charme, o visitante entenderá o fascínio desse lugar. Tem história, tem cultura e tem vida própria, alegre, festiva. A noite em Lucerna é mágica, animada, até mesmo nos bares de seus hotéis sempre lotados de turistas, como o bem localizado Hotel Astoria (Pilatusstrasse 29 – 6022 – Luzerm – Tel + 41 41 226 88 88 – www.astoria-luzern.ch/en/) e o clássico Hotel Schweizerhof Luzern (Schweizerhofquai – 6002 – Luzern). Não deixe de jantar em seu restaurante Galerie, com direito a pratos inesquecíveis, vinho e cerveja encorpada. Prost! – Para dar sorte, na hora do brinde, arregale os olhos, fixando nos do parceiro .

 

Rosti, uma das delícias da Suíça

 

 

Se quiser pesquisar sobre hotéis em Lucerna consulte o site oficial do turismo suíço ou www.luzern.com/en/hotels

 

Interior da Igreja dos Jesuítas

 

 

Espetáculos musicais, casas noturnas, cassinos, teatros e festivais não faltam o ano todo.  Assim como lugares para a compra de souveniers, os melhores relógios do mundo e produtos típicos.

 

Caso do mercado Wochenmarkt, que funciona às terças e sábados à beira do rio Reuss (segunda a quarta das 9h às 18h30, quinta e sexta das 9h às 21h, sábado das 9h às 16h).

 

 

Passeios guiados

 

Descobrir Lucerna a pé é mais do que só dar uma volta pela cidade. Contrate um guia que poderá lhe contar coisas bem interessantes, começando o tour pela ponte Kapellbrücke com sua torre de água octogonal, já que a água tem um papel central em Lucerna. Como fonte de alimentos, via de transporte, força propulsora ou local de repouso. A Lucerna medieval é igualmente apaixonante. Há, dependendo da estação, visitas guiadas por suas ruelas medievais com personagens se vestindo à caráter remontando à Idade Média.

 

O city tour é o meio mais recomendado para conhecer a cidade

 

 

Por toda a cidade há lojas com delícias típicas como queijos e chocolates

 

 

O passeio por torres, pontes, muros e outros lugares históricos totalmente preservados recobra vida e retrata a época em que mercenários e comerciantes tinham influência decisiva no dia a dia de Lucerna. As pinturas nas fachadas contam fascinantes histórias envolvendo as tradições, festas e ofícios dos habitantes.

 

As flores chamam a atenção. Adornam até mesmo os postes de iluminação

 

 

Arredores de Lucerna

O Monte Titlis  e o queijo artesanal

 

Em Engelberg: hospedagem e queijos; subindo ao Titlis, vistas paranorâmicas e o mundo do gelo.

 

O Monte Titlis atrai turistas em todas as estações

 

 

O lugar mais procurado para passeios em qualquer  estação – do inverno ao verão – perto do “Lago dos Quatro Cantões” de Lucerna fica a 1.000 metros acima do nível do mar. A graciosa e pacata Engelberg. Uma cidadezinha charmosa com bons hotéis, casas de temporada e camping.

 

A estação elevatória que leva ao Monte Titlis

 

 

Base para a estação elevatória subida até o topo do Monte Titlis com seus picos sempre nevados. É ainda famosa pela queijaria do mosteiro que ainda hoje fabrica queijos artesanais utilizando do processo milenar e que dista poucos passos da estação de trem.

 

Produção de queijo artesanal em Engelberg

 

 

A venda de queijo tem uma longa tradição no mosteiro de Engelberg. Na singular queijaria suíça do mosteiro, pode- se vivenciar como se faz queijo manualmente. O mestre queijeiro dá um show à parte, convidando os visitantes para acompanhar cada passo do processo e até mesmo mexer o leite, que em pouco tempo atingirá a consistência esperada.Engelberg tem uma longa e agitada história marcada pelo mosteiro dos beneditinos.

 

Engelberg  também é  um lugar especial para quem adora trilhas, bicke e caminhadas, oferecendo nos meses quentes, como agora em agosto, 360 km de trilhas para  esportes junto à natureza.

 

 

Tudo branco!

 

O Monte Titlis é a única geleira da Suíça Central.

 

Caminhar no gelo e tirar fotos é gratificante

 

 

Os trens de montanha vão a todas as direções da Suíça, subindo a alturas que chegam a mais de 3.ooo metros. Levam a conhecidas estações de esqui e picos eternamente nevados.

 

Na região central do País, onde ficam Lucerna e Engelberg,  o Monte Titlis é a única geleira acessível aos turistas que voltam encantados do passeio depois de passarem por duas estações elevatórias. A primeira de bondinho e a segunda de elevador panorâmico giratório. São através desses meios de deslocamento que ocorre o acesso à estação de cúpula e pontos de vista dos picos cobertos de neve ao redor.

 

 

Caverna de gelo e a ponte

 

Eu (de vermelho) com grupo de jornalistas na Titlis Cliff Walk durante viagem “Panoramas Suíços”

 

 

Lá no cume o visitante pode entrar na caverna de gelo, que revela um mundo fascinante, atravessar a Titlis Cliff Walk, com cerca de 3.000 metros de altura, considerada a ponte suspensa mais alta da Europa, se divertir na neve, descer a encosta em vários passeios, como o tubo de neve, e andar de teleférico aberto em grupos de seis pessoas, no máximo.

 

O teleférico aberto leva no máximo seis passageiros

 

Informações:

www.titlis.ch/pt

www.engelberg.ch

www.myswitzerland.com

www.schweizmobil.ch

www.myswitzerland.com

 

 

Quem se amarra em esportes radicais pode em seu parque de arvorismo descer de rapel na fenda da geleira ou praticar escaladas. A temporada de neve vai de outubro a maio com 82 quilômetros de pistas e 12 km de ladeiras nos Alpes. Mesmo quem não sabe esquiar ou praticar snowboard se diverte por lá com o esqui cross-country, patinação ou raquete de neve. Para completar: Engelberg sedia anualmente a única Copa do Mundo de Salto de Esqui da Suíça, reunindo os melhores esquiadores internacionais.

 

A Titlis Cliff Walk, a 3.000m acima do nível do mar, é considerada a ponte suspensa mais alta da Europa e fica no topo do Monte Titlis

 

 

Há muitos tipos de queijos suíços, dependendo da região. Todos excelentes

 

 

Lucerna de Bicicleta!

Créditos fotos: Lucerne Tourism/ B4T comm

 

É para rodar: 5 roteiros para conhecer Lucerna de bicicleta

 

 

Se você é fã de esporte ou de bicicleta, não deixe de planejar um passeio pela encantadora cidade de Lucerna. O programa é uma experiência diferente para quem deseja ter outro olhar sobre a Suíça Central, passar rapidinho por vários lugares, criar umas paradinhas legais para apreciar as paisagens e tomar ar puro, muito ar puro. Alugue sua bicicleta e vem com a gente! As opções vão desde as calmas ciclovias de Lucerna, até os caminhos mais tortuosos e cheios de adrenalina.

 

 

CORAÇÃO SUÍÇO

 

Lucerna é conhecida pelo Monumento do Leão, pelo monte Rigi e pela charmosa Ponte da Capela, a Kapellbrücke. Mas o que poucos sabem é que a cidade vai muito além disso, já que costeia o Lago de Lucerna e é considerada o coração da Suíça com diversas atrações turísticas e gastronômicas. Uma das rotas mais famosas é oferecida pela Eurotrek e pode ser customizada de acordo com a disposição do turista. Os lugares de visitação incluem Lago de Lucerna, Mosteiro de Werthenstein, cidade de Sursse, o Lago de Zug e o Castelo de Wildegg. 

 

 

FURKA, NUFENEN E GOTARDO

 

 

Uma rota com passagens alpinas que circundam Furka, Nufenen e Gotardo é ideal para aqueles mais familiarizados com a bicicleta.A aventura começa e termina em Andermatt, uma pequena cidade de 1.400 habitantes, localizada a 75 km ao sul de Lucerna. A rota tem cerca de 106 km e é um passeio sinuoso pelos três cantões com altitude de 3100 m, passando por paisagens primitivas e rochosas, pontes de pedra, santuários e fortalezas à beira da estrada. Há também trens que atravessam a rota para compor o visual que mais se parece uma cena de filme. Dá para sentir isso muito bem em um passeio feito pelo ex-ciclista profissional Bruno Risi.

 

 

ROTA DOS 4 LAGOS

 

Lucerna à noite

 

Tudo começa na estação de Engelberg, onde está localizada a montanha Titlis, que tem neve o ano inteiro. A rota de bicicleta é indicada para quem deseja conhecer os lugares incríveis ao redor da montanha e acelerar em uma descida livre. São quatro passeios no total, sendo o mais longo a “Rota 4 Lagos” (Engelberg-Trübsee-Jochpass-Engstlenalp-Tannalp-Melchsee-Frutt), com 32 km de extensão; e o mais curto é o “Trudy-Jochpass-Trübsee”, com apenas 1 km e vários declives e curvas acentuadas.

 

 

BERNA E LUCERNA

 

 

A região entre Berna e Lucerna é o local ideal para percursos de mountainbike. Saindo de Berna a rota leva o ciclista até o encantador Vale de Emmental. Nesse percurso é possível visitar o famoso ponto de observação em Mänziwilegg e depois seguir por um desfiladeiro em direção a Langnau. Após essa desafiadora descida até Churzeneigraben, a rota continua até NapfO ponto alto da viagem com vistas panorâmicas inesquecíveis, e segue para uma longa descida em direção a Willisau. A rota finaliza por pequenas fazendas e vilarejos, atravessando Emmenbrücke até chegar na encantadora cidade de Lucerna. Todo o trajeto tem 140 km e é dividido em 3 etapas. O nível de dificuldade é médio.

 

 

GRANDE LUCERNA E REGIÃO

 

Frühling

 

A rota passa por Seetal e pela região de Sempachersee, até Willlisau. De Willisau, continua até Sörenberg e volta para Lucerna, através do passo de Glaubenbielen. Durante todo o percurso, o turista aprecia pequenas cidades e os lagos de Baldegger Sempach, que são capazes de acalmar os pensamentos mais agitados. Falando nessa rota, Willisau é o ponto turístico obrigatório para qualquer um que vá até a Suíça. O lugar é praticamente o templo da famosa Willisauer Ringli, que nada mais é do que uma bolachinha em forma de anel que é produzida na região. Ideal para saborear com café ou chocolate quente!

 

Depois de rodar a cidade de Lucerna de bicicleta, a visão que você terá dela será de liberdade. De respirar ar puro, andar, viver, subir e descer seus belos recantos. E é por isso que, hoje, a região tem ganhado mais espaço no mercado turístico brasileiro e vem rendendo elogios das mais diversas nacionalidades.

 

 

Onde alugar uma bicicleta?

 

Há diversos postos de aluguel de bicicleta para quem preferir circular por Lucerna sobre duas rodas. O aluguel de uma citybike, para percursos na cidade, e de uma mountain bike, para rotas de montanha e percursos mais desafiadores, varia de R$ 135,00 a R$ 205,00 reais o dia, dependendo do modelo. Mais informações: https://www.rentabike.ch/en/home
Eliane Barbosa
Sem comentários

Escreva seu comentário